conectando rio natal

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

O poeta voador, Santos Dumont

O Museu do amanhã é o tipo de passeio cultural que deve agradar a adultos e crianças. Para um futuro melhor o ideal seria que as crianças tivessem o incentivo dos pais para esse tipo de passeio cultural, como também a visitação através de escolas. .

Eu, mais vez de volta ao museu acompanhando um sobrinho Natalense e além de rever a exposição permanente fui ver a exposição temporária (vai até 30 de outubro de 2016), o poeta voador, Santos Dumont.

O curador da exposição, Gringo Cardia destaca: Santos Dumont é o fio condutor para um passeio pela história do voar. "destacamos o lado poético e artístico de Santos Dumont, daí o título 'o poeta voador'. Ele era um homem de ciências que se inspirava na arte - foram as histórias de Júlio Verne, por exemplo, que o despertaram para o sonho de voar.

Uma curiosidade sobre a invenção do avião.

Para o restante do mundo, quem inventou o avião não foi o brasileiro Santos Dumont, e sim os irmãos Orville e Wilbur Wright, dos Estados Unidos. A história tem diversas nuances, como a conceituação de avião, mas o fato é que o primeiro a demonstrar publicamente que podia levantar voo com uma aeronave mais pesada do que o ar foi o brasileiro. No dia 12 de novembro de 1906, Santos Dumont, a bordo de seu 14-Bis (em uma versão chamada “Oiseau de Proie III”), amealhou o Prêmio do Aeroclube da França, destinado a quem conseguisse tal façanha.

ps:

Voltando a escrever aos poucos e aqui colocando o meus ps´s para informar alguma coisa extra.

Depois de 40 anos de trabalho está chegando a hora, agora é aproveitar mais a vida com tempo, sem a rotina de trabalho. Quero voltar  a escrever para aprender como hobby, já que agora terei mais tempo. Como voltarei a morar em Natal falarei mais dela no Conectando Rio/Natal, portanto os posts relativos ao Rio serão menos. Se tivesse conseguido organizar o blog desde o começo como queria não faltaria posts de ambas as cidades, mas pena que não deu certo e, como não quero perder já que iniciei continuarei escrevendo, mesmo que de vez em quando.

 

Assuntos relacionados:

Museu do Amanhã

Assuntos relacionados a Rio/natal, que tem haver com as duas cidades:

Jacy

Árvores de Natal 2015 – Natal-RN e Rio de Janeiro - RJ

Circo Marcos Frota Show - Palhaços

Marca

Khrystal, uma potiguar arretada no the Voice Brasil - SHOW

Flor do Caribe mostrando as terras potiguares

Vereadoras campeãs de votos - RJ/RN

Legados da Copa2014 - Natal/Rio

Santa Luzia (Redes, FLAMENGO e ABC)

Árvores e presépios natalinos - Rio / Natal

Drummond e Cascudo, grandes pensadores do Brasil.

Profeta Gentileza em show de Mariza Monte - SHOW em Natal.

Por do Sol do Potengi

Escola de Samba - Salgueiro

 

Fontes:

http://www.santos-dumont.net/

http://www.portalescolar.net/2011/08/dia-da-aviacaoaviador-23-de-outubro.html (DIA DA AVIAÇÃO/AVIADOR - 23 DE OUTUBRO - História da aviação, Santos Dumont, outros tentaram)

http://oglobo.globo.com/esportes/abertura-dos-jogos-tera-santos-dumont-voo-do-14-bis-pelo-rio-19720568

http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/o_primeiro_aviador.html (o primeiro aviador)

http://www.terra.com.br/noticias/educacao/infograficos/vcsabia-santosdumont/

http://www.correiofraterno.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=90 (A foto de Santos Dumont foi copiada desse site)

https://www.museudoamanha.org.br/pt-br/

 

ComCiência

Se for morador ou estiver de passagem pelo Rio de Janeiro, não deixe de ir a exposição ComCiência da Australiana Patrícia Piccinini que está no CCBB do RJ até o dia 27/06, um programa impactante, com certeza vale a pena. As esculturas de silicone são hiperrealistas, uma perfeição.

As duas obras aqui postadas são: A grande mãe e Indiviso, ouça a apresentação da obra no link abaixo, em fontes.

Para trazer a questão das mutações genéticas para o território da arte, a artista australiana Patrícia Piccinini se utiliza do realismo como linguagem, apresentando ao espectador um universo de criaturas desconhecidas, porém palpáveis e surpreendentemente afetuosas. ComCiência, um neologismo que carrega sentido duplo, conectando consciente e ciência, propõe ao público um percurso narrativo entre esculturas, desenhos, fotografias e vídeos.

Leia mais sobre a mostra.

Depois de atrair mais de meio milhão de visitantes aos prédios dos CCBBs São Paulo e Brasília, a exposição ComCiência, primeira individual da australiana Patricia Piccinini no Brasil, ocupa o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, com algumas novidades. A artista decidiu criar duas novas obras para a temporada carioca. Uma delas foi concebida especialmente para a rotunda do prédio da Primeiro de Março e será ativada a partir do dia 29 de abril, marcando a abertura oficial da mostra. Nos dois dias anteriores, a exposição já estará funcionando em sistema de soft opening.

“O imponente espaço da rotunda no CCBB demanda uma resposta dramática e espetacular do artista”, acredita Patricia. “O grande desafio para mim foi conceber uma obra adequada à escala do lugar e ao mesmo tempo à intimidade sugerida pelo restante da mostra”, pondera.  Saiba mais clicando aqui.

Assuntos relacionados:

Obsessão Infinita - Yayoi Kusama

Crucifixos e um outro olhar

'Elles: Mulheres artistas na coleção do Centro Pompidou'

Tarsila do Amaral/Brasil, Musa Radiante por Drummond.

CCBB - Islâ

Fontes:

http://www.patriciapiccinini.net/

http://culturabancodobrasil.com.br/portal/comciencia-patricia-piccinini-3/

http://rioshow.oglobo.globo.com/exposicoes/galerias/patricia-piccinini-comciencia-15579.aspx

http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2016/04/24/ccbb-comciencia-mostra-criaturas-geneticamente-modificadas/

http://culturabancodobrasil.com.br/portal/wp-content/uploads/2015/09/Grande-m%C3%A3e.mp3 (ouça a apresentação da obra Grande Mãe.)

http://culturabancodobrasil.com.br/portal/wp-content/uploads/2015/09/INdiviso.mp3 (ouça a apresentação da obra indiviso)

 

 

 

Bibi Ferreira

A convite da Júlia Morales do blog www.nossoarmario.com tive o prazer de ir ao festival Petrópolis de páscoa assistir ao show de Bibi Ferreira, valeu demais, um ótimo show e ainda mais com a presença do ilustre maestro João Carlos Martins (um exemplo de superação, veja link abaixo), foi emocionante. Aos 94 anos Bibi mostra vitalidade comemorando os seus 75 de carreira com aquele vozeirão que não é pra qualquer um, vale a pena conferir, pra mim foi um show histórico.

Brincando com a própria idade, a cantora e atriz brasileira começa a apresentação que comemora seu 75 anos de carreira com "Eu nasci há dez mil anos atrás", de Raul Seixas. O repertório do show ela cantou sucessos da francesa Edith Piaf, a portuguesa Amália Rodrigues, do argentino Carlos Gardel (existe controvérsia sobre local de nascimento, veja nos links abaixo) e do americano Frank Sinatra.

A próxima turnê que ela fará esse ano será cantando músicas de Frank Sinatra, em abril ela estará no Rio e junho em São Paulo. Em setembro irá pela primeira vez com esse show para New York.

FONTES:

http://www.funarte.gov.br/brasilmemoriadasartes/acervo/atores-do-brasil/biografia-de-bibi-ferreira/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Bibi_Ferreira (outra fonte de informação para pesquisa sobre biografia de Bibi Ferreira)

http://vejario.abril.com.br/blog/solta-o-som/solta-o-som/uma-conversa-com-bibi-ferreira

www.bibi-piaf.com/ (As páginas deste site são uma homenagem a duas mulheres espetaculares)

http://www.ibccoaching.com.br/portal/exemplo-de-superacao/conheca-maestro-joao-carlos-martins-historia-de-superacao/extraordinárias)

http://www.fundacaobachiana.org.br/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Raul_Seixas

http://www.vagalume.com.br/raul-seixas/eu-nasci-ha-dez-mil-anos-atras.html (clique em play e acompanhe a letra com a música)

http://pensador.uol.com.br/autor/raul_seixas/biografia/

http://pensador.uol.com.br/autor/raul_seixas/ (211 pensamentos de Raul Seixas)

http://cultura.estadao.com.br/blogs/divirta-se/bibi-ferreira/

https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%89dith_Piaf

https://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A1lia_Rodrigues

https://pt.wikipedia.org/wiki/Frank_Sinatra

https://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Gardel (por haver controvérsia entre a data de nascimento e local fiz mais pesquisa por outras fontes, como por exemplo esse site http://www.revistaliteraria.com.br/biogardel.htm e http://educacao.uol.com.br/biografias/carlos-gardel.htm)

 

 

Mulheres à beira de um ataque de nervos

Fui assistir no OI CASA GRANDE a mais um musical dirigido por Miguel Falabella MULHERES À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS que foi inspirado no filme de Pedro Almodóvar lançado em 1988. Conta a trama de desventuras das três mulheres com problemas amorosos.

Com um elenco impecável sendo que a protagonista Marisa Orth com sua veia cômica está demais, ainda podemos contar com o humor de Stella Miranda, outra grande atriz que quando se trata de comédia não deixa a desejar.

Leia sobre o espetáculo no dia da estreia. :

'Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos' estreia hoje no Rio

 

Miguel Falabella, diretor da peça, avisa: 'É um espetáculo feito para elas'

Marisa Orth e Stella Miranda protagonizam musical inspirado em filme de Almodóvar

Rio - O musical ‘Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos’, inspirado no filme do espanhol Pedro Almodóvar, chega ao Rio e estreia hoje, no teatro Oi Casa Grande, para deleite de um público específico. “O espetáculo é feito para elas”, diz o diretor e responsável pela versão brasileira Miguel Falabella, que encontrou dificuldade na tradução do texto. “A língua inglesa é muito sintética e o português é bem mais eloquente e com excesso de latinidade”, diz. O texto original é de Jeffrey Lane e as letras e músicas, de David Yazbek. O musical diz respeito ao universo latino da mulher tupiniquim. “A mulher brasileira toma Valium e sai à noite atrás de um homem. A americana não faz isso”, conta Falabella.

Continue lendo clicando aqui.

Fontes:

https://www.facebook.com/MulheresABeiraDeNervos/

http://odia.ig.com.br/diversao/2016-03-05/mulheres-a-beira-de-um-ataque-de-nervos-estreia-hoje-no-rio.html

http://cultura.estadao.com.br/noticias/teatro-e-danca,peca-mulheres-a-beira-de-um-ataque-de-nervos-une-lirismo-e-histeria,10000000968

http://www.adorocinema.com/personalidades/personalidade-5289/biografia/

http://www.purepeople.com.br/famosos/miguel-falabella_p3308

https://pt.wikipedia.org/wiki/Marisa_Orth

https://pt.wikipedia.org/wiki/Stella_Miranda



 

 

Jacy

Sabe quando você lê sobre determinado assunto, fica curioso e tem vontade de conhecer? Nem preciso dizer que nesse caso, falando de Natal, fiquei interessada.... Foi assim ao ler a resenha do Jefferson Lessa na VejaRio sobre a peça Jacy do Grupo Carmim de Natal, muito interessante e atual. Em dezembro de 2015 a peça chegou a ser incluída, na lista dos dez melhores espetáculos de 2015 eleitos pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

A peça retrata a história de uma mulher que teve sua vida escrita a partir do encontro entre Henrique Fontes, diretor e ator da peça, e uma frasqueira. Há três anos, Henrique encontrou a maleta contendo toda a história de Jacy, uma mulher que, se estivesse viva, teria 93 anos hoje. A montagem traça um paralelo entre a história da personagem e a história da cidade do Natal.

A partir de objetos e documentos encontrados, o grupo aprofundou investigações na vida de Jacy, até descobrir diversos paralelos entre a história dela e da capital potiguar. Além do contexto histórico, também explora a temática do abandono do idoso, muito presente no nosso cotidiano.

Henrique Fontes, diretor e ator da peça, considera o processo de criação de Jacy “muito rico e surpreendente”. Segundo ele, “a investigação feita, a partir dos vestígios encontrados na frasqueira, revelaram fatos curiosos que têm ligação direta com a história de Natal”. O espetáculo é construído a partir dessa ligação, oras realisticamente, oras de forma fictícia, de maneira que não se sabe muito bem onde termina uma e onde começa a outra.

Transcrevo abaixo o a Resenha do Jefferson Lessa sobre a peça que me chamou tanto a atenção, e que bom estava lotado. Parabéns ao grupo Carmin e muito sucesso.

Em 2010, caminhando por ruas de Natal (RN), o ator e diretor Henrique Fontes deparou com despejos na calçada: um colchão, um estrado e uma velha frasqueira, daquelas usadas pelas madames para guardar miudezas nos tempos de outrora. Ao abri-la o integrante do Grupo de teatro Carmin encontrou objetos – um lenço, cartas de banco etc. – que aliados à pesquisa sobre a velhice desenvolvida pela trupe para um novo espetáculo, levaram a uma investigação minuciosa a respeito da dona dos pertences abandonados. A filha de dono de engenho que aproveitou a vida à larga durante a II Guerra Mundial, na capital do Rio Grande do Norte, apaixonou-se por um dos soldados americanos baseados na cidade durante o conflito, perdeu-o de vista e casou-se com ele vinte anos depois tem sua rica biografia resgatada na comédia dramática em cartaz no espaço Sesc, em Copacabana. Além de responder pela encenação, Fontes também sobe ao palco, ao lado de Quitéria Kelly. A história da personagem e as incríveis circunstâncias de sua descoberta pela trupe potiguar são costuradas com delicadeza diante da plateia. Original desde o início, a montagem é enriquecida por direção ágil e projeções em vídeo pertinentes à trama. Entre tantos acertos, o doce sotaque da dupla sobre o palco soa como um bônus neste raro espetáculo.

Vai estar em cartaz no Sesc Copacabana até dia 20/03/2016, vai lá, vale a pena..

História do Grupo Carmin

O Grupo Teatro Carmin foi criado em janeiro de 2007, em Natal, com o desejo de pesquisar temas urbanos que pudessem ser retratados de forma cômica. A busca pelo riso não era gratuita e deveria proporcionar abertura para reflexão ou, como quis Georges Bataille, para uma “atitude filosófica”.

Motivados pela pesquisa proposta pelo Grupo Clowns de Shakespeare sobre moradores de rua do bairro da Ribeira, Quitéria e Titina convidaram o diretor e dramaturgo Henrique Fontes e o cenógrafo Mathieu Duvignaud para juntos aprofundarem a pesquisa sobre o universo dessas pessoas que vivem nas ruas. O processo durou quase seis meses de investigação nas ruas e visitas a postos de saúde, além do trabalho de criação em sala.

Leia mais sobre o grupo clicando aqui.

Fontes:

http://www.grupocarmin.com/novidades/

https://www.facebook.com/grupocarmin/

http://cultura.estadao.com.br/noticias/teatro-e-danca,grupo-carmin-da-aula-de-historia-em-jacy,1749811

http://novojornal.jor.br/cult/espetaculo-jacy-esta-entre-as-10-melhores-pecas-do-ano

 

 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL
Sou Curiosa

O que você passa a conhecer é o seu conhecimento na sua visão, então porque não passar a informação para o outro e a partir daí cada um terá sua própria visão, respeitando o conceito (pré-determinado ou não) de cada um.

 
Pensando em viajar

"Tenho o mais simples dos gostos, me contento com o melhor" Oscar Wilde.

Acredito que o melhor nem sempre quer dizer custo alto, então, procuro dentro de minhas possilibidades fazer as minhas escolhas.... Sônia.

Links com fins sociais:

Casa do Bem
Fazer o bem sem olhar a quem...
ADOTE-RN
Associação de orientação aos deficientes

Meio Ambiente

Me siga também... TWITTER
Twitter @rionatal.

Estatísticas

Visualizações de Conteúdo : 5074830

Usuários On-line

Nós temos 150 visitantes online