conectando rio natal

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Principal

Senna, o documentário

E-mail Imprimir PDF

Ao assistir o documentário Senna você (re) vive aqueles momentos maravilhosos na fórmula1 em que tínhamos o nosso querido Senna. Não sou e nem nunca serei entendida e nem apaixonada por automobilismo, muito menos fórmula1, mas pela pessoa Senna acredito que não só eu, mas milhares de pessoas o admiravam. O que ele trouxe para o Brasil e o legado que nos deixou isso não esquecerei, jamais. Além de ser uma pessoa que tinha um carisma e uma bondade nata.

Eu não levei lenço mas deveria ter levado, pois é impossível não se emocionar, não é só coisa de mulher não, heim!. Ao meu lado tinha um senhor que tenho certeza que ele também dava lá os seus suspiros, ah dava!!.

Entre as várias críticas que li, em uma delas (fontes abaixo) comenta-se sobre as pouquíssimas aparições  das mulheres de sua vida e que nem se falou em Lilian, a mulher com quem Senna foi casado por alguns meses antes de chegar à Fórmula 1. Alguns nem sabiam que Senna chegou a ser casado. Eu sei, porque ainda estou lendo a sua biografia, Ayrton o herói revelado (futuro post). Francamente a mim não me fez falta, com quem ele ficou ou deixou de ficar, pois o que me interessa é a vida e obra do nosso eterno Ayrton Senna do Brasil. Em uma outra crítica comparava o Senna ao Capitão Nascimento (o personagem principal de tropa de elite) que era o herói solitário, diz que o documentário fala o tempo todo na fórmula1 como uma “política suja”.  Se pensar no documentário comparando o Senna ao capitão Nascimento (lutando sozinho) é comprovado como as coisas vão pelo lado feio, envolvendo jogo de interesses, perdendo o foco propriamente no esporte e vemos que a politicagem e o dinheiro estão acima de tudo,  em vários segmentos e comprova como é difícil lutar sozinho contra a máquina, quem enfrenta, sofre!. Mas Deus sabe o que faz.

Senna nos deixou como herança suas vitórias e glórias, mas deixou na figura de sua irmã, Vivian Senna a pessoa ideal para continuar o seu desejo de fazer algo pelo Social. Eu, como uma pessoa comum adquiri o cartão do instituto Ayrton Senna desde sua criação só pela sua causa, é da bandeira Credcard. Não sou uma grande consumidora, mas o pouco que qualquer um de nós que queira e possa contribuir com a sua causa já é algo. Afinal são 12  milhões de crianças por esse Brasil afora que o Instituto apóia, de alguma forma quem está com a bandeira do cartão, está contribuindo. Não é a toa que uma de suas frases que mais gosto e tenho até hoje guardada em uma camiseta com a foto dele é:

"Não tenho ídolos, tenho admiração por trabalho, dedicação e competência"

Ayton Senna.

História da criação do Instituto:
O milionário e exclusivo mundo dos campeões da F-1 não alterou a sensibilidade de Senna. Doações para instituições de crianças, idosos e deficientes eram sempre feitas no anonimato. Alfredo Popesco conheceu muito bem o lado solidário de Ayrton e até hoje, dá crédito máximo a Senna por ter preservado os amigos de infância durante toda a sua vida.
Em março de 1994, o piloto disse à irmã que gostaria de tentar dar uma infância mais adequada às crianças brasileiras. A psicóloga Viviane e a família de Senna viram na criação da entidade a forma mais fiel de conduzir e implantar os ideais de Ayrton. Ficou acertado que 100% dos direitos de imagem sobre os produtos com a marca Senna seriam doados ao projeto. O IAS trabalha sempre com parcerias, abrangendo vários tipos de projetos educacionais conduzidos por meio do esporte, da arte e da tecnologia.
Quer fazer doação e/ou adquirir o cartão com a bandeira do instituto Ayrton Senna visite o site:

http://senna.globo.com/institutoayrtonsenna/ e conheça o memorial  http://senna.globo.com/memorialayrtonsenna/

Algumas frases do Sid Watkins, chefe do time médico da F-1 e tornou-se grande amigo de Ayrton Senna que está do documentário.


– Cheguei para ele e disse: "Você é o cara mais rápido, venceu o campeonato três vezes, por que não paramos com isto e vamos pescar?". Ele pensou por um tempo e respondeu: "Não, eu não posso. Tenho de seguir".
Outra cena com o Dr Sid que ao chegar no local do desastre.
“Ele deu um suspiro e relaxou. Eu não sou um homem de Fé, mas acredito que foi o momento em que a sua alma deixou o corpo!”.

Fontes de informações e/ou críticas sobre o documentário:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI185345-15220,00-SENNA+CONTRA+O+SISTEMA.html
http://www.territorioeldorado.limao.com.br/espn/espn3160.shtm
http://wp.clicrbs.com.br/mariomarcos/2010/11/09/acelere-e-se-emocione-com-senna-o-filme/?topo=13,1,1,,,13
http://pipocamoderna.mtv.uol.com.br/?p=53479
http://omelete.com.br/cinema/critica-senna/
http://www.odebate.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=15546&Itemid=12

Posts já relacionados ao Ayrto Senna:

Ayrton Senna do Brasil
Dia do Trabalho - 15 anos de Rio de Janeiro

PS: não sei de quem é a foto, cópia da Net. Já pensou se eu tivesse uma foto dele no grande prêmio Brasil com a bandeira, iria adorar. Quem quiser me presentear com essa foto, postarei aqui, informando e linkando o endereço, se fotográfo. Afinal é um link de informação e um indica o outro.

 

Comentar

@co.mailboxxx.net


Código de segurança
Actualizar

Sou Curiosa

O que você passa a conhecer é o seu conhecimento na sua visão, então porque não passar a informação para o outro e a partir daí cada um terá sua própria visão, respeitando o conceito (pré-determinado ou não) de cada um.

 
Pensando em viajar

"Tenho o mais simples dos gostos, me contento com o melhor" Oscar Wilde.

Acredito que o melhor nem sempre quer dizer custo alto, então, procuro dentro de minhas possilibidades fazer as minhas escolhas.... Sônia.

Links com fins sociais:

Casa do Bem
Fazer o bem sem olhar a quem...
ADOTE-RN
Associação de orientação aos deficientes

Meio Ambiente

Me siga também... TWITTER
Twitter @rionatal.

Estatísticas

Visualizações de Conteúdo : 2056969