conectando rio natal

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Principal

O reciclado transformado em arte – Documentário

E-mail Imprimir PDF

Hoje, 02/02/2011 assisti ao documentário “lixo extraordinário” entre aspas mesmo, pois quem já viu lixo ser extraordinário. MAS, especificamente a história desses catadores do maior  lixão do mundo que fica no jardim Gramacho em Duque de Caxias é tão comovente e real, que não tem quem não saia do cinema comovido ou pelo menos dando mais valor aos catadores de limatgerial reciclável. Eu saí encantada com o que o Vick Muniz (pessoa  incrível) fez transformando  o que fosse possível, em arte. Só vendo, imperdível. Pena não ter ido à exposição em 2009, foi uma das mais visitadas depois de Picasso. E, agora  é  que fui conhecer mais o trabalho dele através das pesquisas, foi quando lembrei e associei a foto do abertura da novela Passione e tinha a ver com a novela por causa do personagem de Francisco Cuoco que era o rei do lixo.
Chorei que soluçava, mas fiquei pensando deve ser a idade, a sensibilidade aumenta. Mas não, ao meu lado chegaram três moças. Uma delas soluçava tanto quanto eu. Todas jovens menos de 20/22 anos. Em  determinados eventos fico pensando o que faz pessoas tão jovens procurarem determinados assuntos, pensei devem ser estudantes de meio ambiente, artes, alguma coisa assim. Fico muito satisfeita com pessoas jovens se engajando e vendo um documentário desses. Quando é um show de MPB penso que bom, além de rock, música americana entre outros estilos gostam e também dão valor a nossa música. Não gosto de radicalismo, que às vezes tornam-se xiitas, quando dizem que nada de fora presta, afinal o mundo está aberto para se conhecer.
O documentário começa com o Jô Soares apresentando o Vick Muniz e aí transcorre a história e encerra com o  Tião dos Santos sendo apresentando pelo Jô como o presidente de catadores do Lixo.  Ele pede a Jô uma correção:
A gente não é catador de lixo, catador de material reciclado. Lixo é aquilo que não tem reaproveitamento e material reciclável,  sim. Veja o vídeo..  (http://www.youtube.com/watch?v=_pyR9qCd2F8&NR=1)

Fiquei pensando, meu Deus, como os síndicos poderiam passar a trabalhar junto aos condomínios a separação do lixo e, assim  faria com que trabalhassem com a coletiva seletiva, consequetemente melhorariam os   custos do condominio. Já que as pessoas só se sensibilizam quando atinge o bolso (condomínio mais barato).
Lamentável como a prefeitura ainda precisa fazer campanha para educar as pessoas a catarem o lixo das praias. Interessante que são essas mesmas pessoas que querem melhorias do governo, reclamam, reclamam.... As pessoas precisam se educar de casa, começando a reciclar o seu lixo, ou seja, é a educação de base.

Atualmente, a campanha da prefeitura é onda limpa Já tinha postado aqui em Meio ambiente - Leitura para criança que tem o bonequinho Sujismundo, voltou agora em campanha que está se espalhando o programa ondalimpa, muito bom para que as pessoas vejam e se conscientizem cada vez mais. Curtiu a praia pegue tudo que consumiu e coloque no cesto.  Visita o site é muito amigável e tem até concurso de fotografia, veja se lhe interessa http://www.ondalimpa2.com.br/.

Para quem pensa que governo tem que se envolver como educar as pessoas a catarem o lixo, elas deveriam pensar. O governo tem é que gastar com saúde e educação. Pois se tivéssemos pessoas bem educadas (será a falta de educação? Não seria consciência)  ele (o governo, seja municipal e/ou estadual) não estaria gastando o dinheiro dos nossos impostos em programas de mantenha a cidade limpa, não acham? Pensem gente, limpe a sua cidade. Sua cidade é sua casa.
Deixe o governo gastar os nossos impostos com o que é tanto cobrado em épocas de campanha política que é  em educação, saúde e  tantas outras necessidades, afinal é o que todos queremos e sonhamos.

Questionamentos para nós mesmos.

Por que temos o maior aterro sanitário do mundo?
O quanto estamos fabricando de lixo?

- Estamos separando o lixo? No meu caso, conversei (em 2008) com a síndica do prédio e propuz que poderíamos  começar no prédio a fazer a coleta seletiva do prédio. Ela me disse que em Copacabana não tinha coleta seletiva e eu insisti, não tem?  Vi que tiinha má vontade e falta de interesse no assunto e encerrou dizendo que daqui há 20 não estaria aqui... Lamentável, uma síndica com uma mentalidade dessa...E aí?
- Adianta fazer coletiva seletiva, se quando vem o caminhão é um só? Eu mesmo com a síndica que tinha (mudei de AP) já fazia agora. Após o documentário aí é que farei,  lembrarei daquelas pessoas correndo para o caminhão em busca do “melhor lixo”,  já que quando mais catam, mais ganham. Se cada um de nós já separou em casa, mesmo que esteja tudo no mesmo caminhão, melhora um pouco.
- Campanhas para conscientização de separação do lixo. Não seria uma solução, já municipal? Para todas as cidades?

http://www.youtube.com/watch?v=grDS6VeUb_0
(vídeo sobre o documentário)


Sobre o documenário.
O artista plástico Vik Muniz é conhecido por transformar o lixo em arte e agora vai torcer pelo Oscar do documentário brasileiro “Lixo Extraordinário”. A indicação deu esperanças às famílias que vivem de material reciclável em um dos maiores aterros do mundo.

Responsável por um projeto social no Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, o artista plástico paulistano Vik Muniz foi procurado por um produtor de cinema inglês. O produtor queria fazer um filme sobre o aterro em Gramacho e foi a partir daí que a vida dos catadores de material reciclável do local, ganhou roteiro e direção.

O desafio de encontrar a beleza no lixo ganhou forma e as fotos de trabalhadores do local, foram reproduzidas em tamanho gigante.

“Lixo Extraordinário” foi dirigido pelos brasileiros João Jardim e Karen Harley e a britânica Lucy Walker. Além da indicação de melhor documentário, já ganhou dezoito prêmios internacionais e três nacionais.


Fontes:


http://www.limpabrasil.com/site/catador-alcanca-fama-apos-conhecer-vik-muniz-em-trabalho-que-virou-filme/
(Conheça aqui a foto A do Tião Santos na banheira).

http://comlurb.rio.rj.gov.br/salaimprensa/det_noticia.asp?cat=32&id=3920 (site da comlurb e leia o que fala da renda das fotos).

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=24224 (aqui você tem todas as fotos que com lixo ele transformou em arte. A foto aqui postada é muito interessante é uma menina,  já mãe de duas crianças e aqui na foto é ela com os filhos)
http://www.youtube.com/watch?v=z1b_7GOoqtU&feature=related (vídeo em que mostra tudo que Vick toca se transforma em arte).
http://www.band.com.br/presidentePrudente/conteudo.asp?ID=100000393980
http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2010/05/vik-muniz-cria-abertura-de-passione-e-se-diz-filho-da-cultura-de-massa.html (foto da abertura da novela passione)
http://www.cineplayers.com/critica.php?id=2094 (o que tem de melhor está escrito aqui na crítica do Emílio Franco Jr.)
http://www.diariosp.com.br/_conteudo/2011/01/25614-o+nosso+lixo+extraordinario.html (Paulo dos Santos, carroceiro do bairro do Glicério, tem orgulho do trabalho que faz e ajjuda o Brasil a ter o maior índice do mundo de reciclagem de sucata de alumínio: um reaproveitamento de 98%)
http://www.pucrs.br/mj/videos.php (Vídeos diversos sobre mãe terra)


Leia mais. 
Para ver, pensar e se emocionar.


Lixo Extraordinário  começa seu documento histórico apresentando o artista plástico e fotógrafo brasileiro Vik Muniz em entrevista concedida por ele ao Programa do Jô, o que se mostrou um interessante recurso narrativo que permitiu substituir o off  explicativo por uma apresentação mais diegética daquele que parecia ser o personagem principal do documentário.

Apenas parecia. O longa-metragem, na verdade, mostra o processo de criação – no campo das ideias – do artista brasileiro enquanto ele define seu novo e audacioso projeto: retratar a realidade dos catadores de material reciclável do Jardim Gramacho, localizado em área extremamente carente do Rio de Janeiro. E assim, percebe-se que o personagem principal não será Vik e também não será no singular, serão as pessoas que separam todo o lixo do maior aterro sanitário do mundo.

Desse modo, o documentário aborda não só o trabalho de Vik, mas também o poder transformador da arte, capaz de alterar não só a realidade das pessoas, mas ainda a percepção de mundo que elas têm. Logo no início do filme, aqueles que são considerados o nível mais baixo da pirâmide social surpreendem ao mostrar a felicidade e o orgulham que sentem por trabalhar de forma digna, o que já serve como um choque de realidade impactante – e capaz de alterar as percepções do espectador.


http://www.cineplayers.com/critica.php?id=2094
(A  crítica do Emílio Franco Jr.)

Informações atualizadas em 11/02/2011

Lembrei o Gilson Martins que é Carioca ao mesmo assunto com o trabalho do Vick Muniz, paulista (resgatando cidadania através da arte) . São os Brasileiros contríbuindo dentro do que podem. O que trata o Vick já postei em O reciclado transformado em arte – Documentário

http://www.youtube.com/watch?v=x3-MoSwgPdM (Como meu propósito é mostrar trabalhos sociais e os ligados à arte mais ainda. Assistam esse vídeo do You tube um concurso que o Gilson Martins idealizou para a  Penha, resgatando a cidadania e valorizando o trabalho com a comunidade da Penha, muito interessante).

Em busca de um Rio de Janeiro que sonha viver em paz, Gilson Martins lança o concurso "Penha Nobre". O bairro de trabalho e residência de vários funcionários da GBlues (confecção da marca Gilson Martins) foi grande foco de atos de violência na cidade no início de dezembro. Para representar a esperança de nossa comunidade após a revolução ocorrida, Gilson propôs a cada funcionário da produção a montagem de uma frente de bolsa que representasse uma mensagem de paz, usando mosaicos com a técnica da linha Lixo Nobre. Cada participante usou sua criatividade utilizando sobras de materiais da confecção para representar seu ponto de vista desse novo momento das comunidades do Complexo do Alemão e Penha através do programa de reciclagem de materiais da Gilson Martins.

 

 

 

Comentários  

 
0 #2 2011-08-29 18:14
Citação
 
 
0 #1 2011-08-29 13:50
´~ikç~i
Citação
 

Comentar

@co.mailboxxx.net


Código de segurança
Actualizar

Sou Curiosa

O que você passa a conhecer é o seu conhecimento na sua visão, então porque não passar a informação para o outro e a partir daí cada um terá sua própria visão, respeitando o conceito (pré-determinado ou não) de cada um.

 
Pensando em viajar

"Tenho o mais simples dos gostos, me contento com o melhor" Oscar Wilde.

Acredito que o melhor nem sempre quer dizer custo alto, então, procuro dentro de minhas possilibidades fazer as minhas escolhas.... Sônia.

Links com fins sociais:

Casa do Bem
Fazer o bem sem olhar a quem...
ADOTE-RN
Associação de orientação aos deficientes

Meio Ambiente

Me siga também... TWITTER
Twitter @rionatal.

Estatísticas

Visualizações de Conteúdo : 1364360